Devemos viver o que pregamos

O sujeito discutia todos os dias com a mulher pelas razões mais banais possíveis, xingava-a de tudo quanto era nome feio e, de vez em quando, até batia nela. Mas quase ninguém sabia disso na igreja. Certo domingo, quando foi convidado para pregar e falou justamente sobre o comportamento do homem cristão no lar, ilustrou o sermão com belíssimas experiências aparentemente pessoais. À saída, um de seus filhos comentou com os colegas: — Filmes de ficção, eu já assisti a vários. Mas “sermão de ficção” é a primeira vez… E principalmente com meu próprio pai no papel principal!

Acesse o nosso site : http://www.wix.com/adbritaim/micaff

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s